Diocese de Novo Hamburgo

Maria Santíssima é nossa Mãe!

- Pe. Inácio José Schuster - Vigário Judicial

Como Maria é a Mãe de Deus, Ela pode ser igualmente a Mãe de todo aquele que Cristo remiu. O segredo para compreender Maria é este: o ponto de partida não é Maria, é Cristo, o Filho de Deus!

Quanto menos penso Nele, menos penso nela; quanto mais penso Nele, mais penso nela; quando mais adoro a Divindade de Cristo, mais venero a maternidade de Nossa Senhora; quanto menos adoro a Divindade de Cristo, menos razão tenho para respeitar Nossa Senhora.

Jamais encontraremos alguém que, amando verdadeiramente Nosso Senhor como Divino Salvador, não ame Maria. É o seu Filho que torna a sua maternidade diferente.

Recordo-me de um menino da catequese, que falava de Nossa Senhora a um professor, seu vizinho. O professor, um intelectual em quem há mais instrução do que inteligência, estava zombando dele:

-“Mas não há diferença alguma entre Ela (Nossa Senhora) e a minha mãe!”

-“Isso diz o senhor! Olhe que há uma enorme diferença entre os filhos!”

 

Magnífica resposta!

Ela não é uma pessoa “privada, particular”; todas as outras o são.

Não fomos nós que a fizemos diferente. Nós a encontramos diferente.

Não fomos nós que escolhemos Maria: foi Ele que a escolheu.

Procuremos imaginar Jesus e sua Mãe.

Deus tornou-se homem sem deixar de ser nem Deus e nem homem.

Ele pediu a Ela, que lhe desse uma vida humana: mãos para abençoar as crianças, pés para ir em busca das ovelhas perdidas, olhos para chorar os amigos falecidos, e um corpo com o qual sofresse para poder dar-nos uma ressurreição em liberdade e amor.

Através dela, Ele tornou-se a ponte entre o Divino e o humano.

Sem ela, não podíamos ter Nosso Senhor, porque Ele nos veio por seu intermédio. Ela não deve ser comparada com Nosso Senhor, porque é uma criatura e Ele é o Criador! Mas se a perdêssemos, não podíamos chegar até Ele.

Nosso Senhor disse que nós tínhamos necessidade dela, porque nos deu sua Mãe como nossa Mãe.

Ali, ao pé da cruz, como Filho, pensou em sua Mãe; como Salvador, pensou em nós.

A bendita Mãe reflete o seu Divino Filho. Sem Ele, Ela é nada.

Maria Santíssima! Intercede junto de Jesus pelos teus filhos e filhas feridos nesta pandemia.