Diocese de Novo Hamburgo

Padre da Diocese de Novo Hamburgo é nomeado Bispo

- Padre Fábio Luís Galle

A Diocese de Novo Hamburgo prestes a completar 40 anos de existência em 2020, recebeu antecipadamente um grande presente de Deus. O dia 23 de maio de 2019, entrará para a história da vida desta Igreja Particular, como o dia em que um dos seus filhos, o padre Edson Batista de Mello foi nomeado pelo Papa Francisco como  primeiro Bispo nascido no território da Diocese. Sua Ordenação Episcopal será no dia 11 de agosto (domingo), às 15 horas, na Catedral São Luiz Gonzaga, Novo Hamburgo. Seu lema será “Em atenção à tua Palavra” (Lc 5,5). Ele irá trabalhar na Diocese de Cachoeira do Sul e sua posse está marcada para o dia 25 de agosto (domingo), às 10h, na Catedral Nossa Senhora da Conceição na cidade de Cachoeira do Sul. O jornal Diocesano entrevistou com exclusividade o Monsenhor Edson.

Perfil

Monsenhor Edson nasceu no dia 15 de dezembro de 1964, na cidade de São Leopoldo. É filho de Jorge Emílio de Mello, já falecido, e Renata Garcez de Mello. Seus estudos iniciais foram na Escola Municipal Borges de Medeiros e na Escola Técnica Polisinos. O Ensino Médio foi cursado na Escola Técnica Frederico Schimidt, em São Leopoldo.

No ano de  1983, iniciou o curso de Engenharia Civil, na Unisinos. Neste tempo, entrou no Exército Brasileiro, onde permaneceu como Oficial Temporário até janeiro de 1990. No ano seguinte iniciou a formação presbiteral, cursando Filosofia na Unisinos (1991 a 1993) e Teologia no Centro de Estudos Teológicos João Vianney (CETJOV), no Seminário de Viamão. Foi ordenado diácono no dia 30 de maio de 1997, na paróquia Santa Teresinha de Campo Bom. Ele recebeu a  ordenação sacerdotal no dia 5 de dezembro de 1997, na paróquia Santa Catarina, em São Leopoldo.

Paróquias e Funções

  • 1998 – Vigário Paroquial da Paróquia São Pedro – Gramado;
  • 1998 – 2000 – Pároco da Paróquia Santa Catarina – São Leopoldo;
  • 2001 – 2002 – Reitor do Seminário Diocesano Betânia – Novo Hamburgo;
  • 2002 – Coordenador Diocesano de Pastoral;
  • 2003 – 2005 – Formador do Seminário de Viamão e Betânia;
  • 2006 – 2010 – Pároco da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes – Canela;
  • 2010 – 2016 – Reitor do Seminário São Luiz Gonzaga – Viamão;
  • 2017 – Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição – São Leopoldo e Coordenador Diocesano de Pastoral.

Nomeação de Bispo

“Recebi a notícia de ser bispo, com apreensão, por não me sentir digno desta missão, não me achar capaz intelectualmente e porque não fazia parte dos meus projetos pessoais como sacerdote. Nós somos ordenados e incardinados numa diocese para passar a nossa vida servindo a nossa diocese. Eventualmente exercer um trabalho missionário fora da diocese seria interessante, mas sempre com a perspectiva de retornar logo. Ficar próximo da família e poder também os assistir se necessário. De modo que este chamado me deixou bastante apreensivo, com muitas motivações para não aceitar. Mas prometi fidelidade e obediência, por isso aceitei”.

Expectativas da nova missão

“Minha expectativa em relação a Diocese de Cachoeira do Sul é a melhor possível. Tive a oportunidade de visitar Cachoeira do Sul no dia 29/05 quando fui recebido na Cúria Diocesana por 20 padres da diocese. Fui muito bem recebido e acolhido por todos. Estão a praticamente 2 anos sem bispo, depois da doença e falecimento de Dom Remídio. Senti um clima muito fraterno entre os sacerdotes, o que é essencial para que uma diocese caminhe bem. Espero poder contribuir para o incremento da fé e o trabalho missionário daquela porção do povo de Deus”.

Significado da Diocese de Novo Hamburgo

“A Diocese de NH significou tudo para mim. Aqui cresci e me tornei padre servindo por 21 anos e meio. Sou muito agradecido por tudo que aprendi e pude ensinar através do meu pastoreio. Agradeço demais ao povo de todas as comunidades que passei, pela acolhida, carinho demonstrado e pelos joelhos dobrados em favor dos sacerdotes. Agradeço aos irmãos no ministério que tanto me ajudaram a ser um padre melhor. Também agradeço pela paternidade de Dom Boaventura, Dom Osvino e Dom Zeno, pela confiança e pelos ensinamentos. Quero dizer aos irmãos no presbitério que vou carrega-los todos no coração e que continuem firmes nesta maravilhosa missão que receberam do Senhor. Peço que rezem por mim e pela Diocese de Cachoeira do Sul. Que possamos nos manter sempre unidos”.

Episcopado Gaúcho

“Fazer parte do episcopado gaúcho é sem dúvida o maior desafio da minha vida até aqui. Diferente de coordenar uma paróquia, é estar à  frente de uma Diocese. A cruz sem dúvida nenhuma será bem pesada, mas contarei com o auxílio dos irmãos bispos, dos padres de Cachoeira do Sul e das orações de todos.  Sei que recebi um chamado de Deus e com certeza Ele vai me conduzir e capacitar através do Seu Espírito. Deus abençoe a todos”.