Diocese de Novo Hamburgo

O grande desafio é ser diferente | A Voz da Diocese 670

Dom Zeno Hastenteufel

“Todo o mundo faz isto, todos pensam assim, todos agem deste modo”. Este pensa-mento pode também servir para justificar os próprios erros e para amenizar a nossa consciên-cia. Joga-se o nosso posicionamento dentro da opinião pública, parecendo que todos fazem isto ou aquilo.

É fácil fazer o que todos fazem; é cômodo imitar os outros e concordar com tudo o que eles pensam. O desafio é ser diferente, é modelar a sua vida em critérios e em valores, que nos diferenciam do pensamento de muitos outros.

O evangelho deste quinto domingo aponta nesta direção, ao afirmar: “Vós sois o sal da terra... vós sois a luz do mundo” (Mt 5,13-14). O sal não é apenas diferente, mas ele tem uma propriedade capaz de conservar e de transformar o seu ambiente. Se o aplicamos em uma ferida aberta, ele arde, purifica e ajuda a sarar. O sal é importante exatamente por isso: ele é diferente e torna salgado todo o ambiente em que se encontra.

Jesus dá esta ordem aos seus discípulos: vós sois sal da terra. É o mesmo que dizer: vós deveis ser diferentes de todos os outros; a vossa missão é mexer no ambiente em que vi-veis; é torná-lo melhor, com um novo sentido. Mais tarde, estes discípulos, sal da terra, serão enviados ao mundo, com a ordem de tornar todos os homens discípulos do Senhor.

A segunda frase parece ser mais forte ainda: vós sois a luz do mudo. A luz é essencial para podermos enxergar e distinguir as coisas e os objetos que nos circundam.

De dia nós temos a luz natural do sol que permite vislumbrar as maravilhas do mundo criado em que nós vivemos. De noite temos a luz artificial. Os homens conseguiram produzir luzes poderosas, luzes sempre mais fortes, que nos acompanham nos automóveis e iluminam a tudo o que está à nossa frente.

Entretanto, dentro das pessoas, há tanta gente vivendo em total escuridão; vivem co-mo se estivessem atravessando um túnel sem iluminação; tudo o que veem à frente é penum-bra e completa escuridão. Não encontram mais sentido para viver, por falta de luz. Eis que o Senhor chega e diz: vós sois a luz do mundo. Esta é a nossa missão!