Diocese de Novo Hamburgo

São Lucas e o Caderno Missionário 11 | A Voz da Diocese 639

Dom Zeno Hastenteufel

Já está em nossas paróquias, o Caderno Missionário 11, totalmente composto e organizado pela nossa Comissão Missionária Diocesana, sob a liderança de nosso novo coordenador de pastoral, tratando dos dois livros oficialmente assumidos por São Lucas. É o evangelho de Lucas e os Atos dos Apóstolos.

No evangelho deste domingo, nós lidamos com um tema próprio de Lucas. Apresenta-nos Jesus, já pensando no futuro de sua Igreja, e na reposição dos apóstolos. É o próprio Jesus que manda rezar por vocações. “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, pedi ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita” (Lc 10,2).

         Percebemos que no conceito de Jesus vocação não é uma simples profissão. Trata-se de um chamado de Deus. E para que Deus chame, nós precisamos pedir, pela oração. É necessário pedir ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita.

         Enquanto ele reza pelas vocações, ele também faz acontecer aquele envio dos setenta e dois discípulos. São enviados dois a dois, para ir de casa em casa, com a missão de anunciar que o Reino de Deus está próximo. É bem possível que Lucas tenha sido um destes discípulos, assim conquistado para a missão e marcado para ser testemunha de Jesus Cristo até o fim de sua vida.

É claro que os nossos leigos, enviados na qualidade de missionários, também estão fazendo um trabalho muito importante. Mas eles mesmos sabem quanto são necessários os sacerdotes que nos alimentam com a sua Palavra e nos orientam para uma vida sempre mais voltada para Jesus Cristo, a sua Igreja que nos anima com os Sacramentos.    

         O próprio Jesus pensou nesta reposição. Ele tinha o seu grupo dos doze. Eram apóstolos. Receberam orientação especial. Mas, ele tinha também outro grupo, formado por estes setenta e dois discípulos, que já eram enviados para um verdadeiro trabalho apostólico. Eram enviados, dois a dois, para ir de casa em casa, levar uma mensagem de paz e distribuir as bênçãos de Deus. Depois da morte e ressurreição do Senhor, no início da era apostólica, estes discípulos eram chamados para a reposição e a continuidade da obra missionária dos apóstolos. O primeiro a ser chamado foi Matias, depois Barnabé, Lucas, Marcos e outros.