Dedicando um mês inteiro ao tema, pode-se com mais facilidade abordar todos os ângulos da temática vocacional nos dias atuais. Antes de tudo, queremos refletir sobre vocações e a pastoral vocacional de nossa diocese. 
Todo o Sul do Brasil está sentindo a grave crise de vocações sacerdotais e religiosas. Estamos até numa forte campanha vocacional, com orações, informações, e vários outros produtos da mídia e temos agora o mês vocacional. 
No primeiro domingo, estaremos refletindo sobre a vocação sacerdotal. Existe um verdadeiro chamado de Deus para alguns de seus filhos. Todos aqueles que se sentem bem em estar na paróquia, perto do padre, junto ao altar... Quem fica feliz em poder ajudar na missa, ou em outras atividades da paróquia. Enfim, quem gosta de rezar, de participar da missa, mas também tem entusiasmo pelo estudo, e procura sempre participar de todas as atividades religiosas de sua comunidade. Estes são todos sinais indicativos. Podem sugerir que há uma vocação para a vida sacerdotal. Seria bom conversar com o padre e pedir uma orientação mais segura. 
O padre é precisamente aquele que, a partir de Jesus Cristo, providencia pelo pão da Eucaristia. No Antigo Testamento, o povo comia o pão caído na terra, ao longo do acampamento. Mas, nas comunidades católicas, onde temos sacerdotes, lá somos sempre de novo convidados a participar da mesa, onde Cristo mesmo é o alimento de toda a vida cristã. 
Na liturgia deste domingo, o Evangelho nos fala do verdadeiro alimento, aquele que permanece para a vida eterna. “Que sinal realizas, para que possamos ver e crer em ti? Que obras fazes? Nossos pais comeram o maná no deserto”(Jô 6,30-31). 
Mas, Jesus responde logo se apresentando como o verdadeiro pão do céu. Este é o pão que nós temos hoje na Igreja, graças aos sacerdotes que recebem ordenação especial, para poder transformar o pão em corpo do Senhor, em alimento que dura para a vida eterna. 
É claro que o povo do Evangelho foi unânime em pedir: “Senhor, dá-nos sempre deste pão.  Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim, nunca mais terá sede”(Jo 6, 34-35). 
Celebremos estes domingo, rezando pelos sacerdotes e por vocações sacerdotais!