Muitas de nossas famílias, com filhos nas escolas, só conseguem alguns dias de férias, no inverno a partir deste final de semana. Conseguem talvez fugir um pouco da cidade, visitar avós e familiares no interior do estado ou mesmo alguma viagem mais longa. 
Pois, neste domingo, também Jesus convida os seus apóstolos para uma pequena parada, para descansar um pouco ou para uma avaliação da caminhada feita até então. “Vinde sozinhos para um lugar retirado e descansai um pouco” (Mc 6,30). O próprio Senhor percebeu que os apóstolos estavam com tanto trabalho que não havia nem tempo para comer e conversar. Era hora de uma retirada estratégica, para descansar, avaliar e retomar a caminhada. Toda pessoa humana precisa estas pequenas interrupções e tempo para respirar mais tranquilamente, para depois recomeçar com todo o entusiasmo. 
Tudo indica que, neste retiro dos apóstolos, a tema abordado é aquele da profecia de Jeremias: “Ai dos pastores que deixaram perder-se e dispersar-se o rebanho de minha pastagem, diz o Senhor!... Vós dispersastes o meu rebanho e o afugentastes e não cuidastes dele; eis que irei verificar isso entre vós e castigar a malícia de vossas ações” (Jer 23,1-2). 
Nosso Papa Francisco frequentemente se queixa e se lamenta por pastores que perderam o entusiasmo, já não sentem o faro das ovelhas, que se dispersam e ficam acomodados em sua mediocridade. 
O profeta olha para frente com esperança: “Eu reunirei o resto de minhas ovelhas de todos os países para onde forem expulsas e as farei voltar a seus campos, e elas se reproduzirão e multiplicarão. Suscitarei para elas novos pastores que as apascentem; não sofrerão mais o medo e a angústia. Nenhuma delas se perderá, diz o Senhor” (Jer 23,3-4). 
Esta realidade é possível, desde que desde que Jesus Cristo consiga de verdade entrar em nossa vida e nós inteiramente na vida cristã. Vejam o que nos diz São Paulo: “Agora, em Jesus Cristo, vós, que outrora estáveis longe, vos tornastes próximos pelo sangue de Cristo. Ele de fato é a nossa paz: do que era dividido ele fez uma unidade... É graças a Ele que uns e outros, em um só Espírito, temos acesso junto ao Pai” (Ef 2,13-14.18).         
Depois de um rápido descanso, muita vida nova em Cristo, nosso Senhor!