Na missão continental que, a pedido do Papa Bento XVI, está acontecendo em toda a América Latina, temos um momento essencial quando os missionários saem, dois a dois, e visitam as famílias, convidando-as para participar da semana missionária e, ao mesmo tempo, se oferecem para uma oração e bênção da casa. 
Se prestarmos bem atenção na liturgia deste domingo, veremos como o próprio Jesus enviou os seus discípulos a fazer o mesmo. Foi um trabalho missionário registrado no Evangelho de Marcos e que continua sendo muito inspirador. Não se trata de uma simples visita, muito menos de uma visita comercial, como aquelas em que se tenta comprar ou vender alguma coisa. É uma visita missionária. O essencial é que as pessoas visitem, por um mandato do Senhor, que se sintam enviados, para falar sobre Jesus Cristo e para abençoar em nome dele. Este é o trabalho missionário que está acontecendo em nossas paróquias e que está trazendo tantos resultados. 
A característica fundamental da visita missionária é a alegria. Quem visita em nome do Senhor está alegre, leva uma mensagem de alegria e se alegra ainda mais pela boa acolhida de nosso povo. A constatação é muito clara: a grande maioria das famílias acolhe com muita alegria. A bênção cai como luva. Quem é que não precisa das bênçãos de Deus? 
A Carta aos Efésios que lemos neste domingo nos fala da bênção: “Bendito seja Deus, o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Ele nos abençoou com toda a bênção do seu Espírito, em virtude de nossa união com Cristo no céu. Em Cristo, ele nos escolheu, antes da fundação do mundo, para que sejamos santos e irrepreensíveis sob o seu olhar, no amor” (Ef 1,3-4). É o mesmo Deus que continua abençoando, porque agora, no início do terceiro milênio, nós somos os enviados e este que visitamos é o povo de Deus, que vive em nosso tempo. 
O texto de Amós, primeira leitura deste domingo, nos deixa muito claro que o verdadeiro envio missionário vem de Deus. Ele mesmo experimentou uma frustração, quando se sentiu enviado por um homem que lhe impunha restrições e delimitações. Ele se tornou profeta, quando o Senhor o chamou e o enviou para profetizar no meio do povo de Israel.