Passados agora os grandes festejos de Páscoa, Pentecostes, Santíssima Trindade, Corpus Christi, estamos agora no mês de junho, tempo das festas juninas (de Santo Antonio, São João, São Pedro e São Paulo), na liturgia entramos de novo no assim chamado tempo comum, tempo em que nós contemplamos a obra e a pregação de Jesus Cristo.  
Já no nono domingo do tempo comum, a liturgia vem nos recordar a lei do sábado. Nós sabemos que o sábado é o último dia da semana e, em todo o Antigo Testamento, este era o dia do descanso. Era o descanso, no fim da semana. 
A partir da Ressurreição de Cristo, acontecida no dia depois do sábado, nós cristãos adotamos o primeiro dia da semana como o Dia do Senhor, também dia de descanso, mas, especialmente, como o dia do encontro na comunidade, o dia da celebração de nossa fé e da comunhão em Cristo e na comunidade cristã.  
Aliás, quanto ao sábado, Jesus veio dar um sentido novo às leis que já vinham orientando o povo no Antigo Testamento. Já havia a lei do sábado. Os fariseus eram rígidos observadores e fiscalizadores de todas as leis antigas. Jesus recebe as suas indagações e com toda a calma Ele ensina: “O sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado. Portanto, o Filho do homem é senhor também do sábado”(Mc 2,27-28). Há, portanto, trabalhos que precisam ser feitos, mesmo no dia do descanso, hoje no domingo. Isto não significa que o Dia do Senhor vai ser abolido. 
Na própria liturgia deste domingo, São Paulo nos lembra de que todos nós temos uma missão importante de ser luz que precisa brilhar neste mundo de trevas e de escuridão. Ele nos recorda que todos nós “trazemos este tesouro em vasos de barro, para que todos reconheçam que este poder extraordinário vem Deus e não de nós. Somos afligidos de todos os lados, mas não vencidos pela angústia” (2 Cor 4, 7-8). 
Especialmente é importante para os pais de nossos jovens e das crianças da catequese dar aquele testemunho de vivência e de participação. Eles precisam aprender como a celebração dominical é importante, a partir do exemplo e do testemunho de seus pais.