romariadaterra1O evento, sediado pela primeira vez no Litoral Norte gaúcho, acontece na comunidade de Rio de Dentro, no município de Mampituba, em 13 de fevereiro. Ainda nos dias 11 e 12 ocorre o 13º Acampamento da Juventude no mesmo local. Promover o debate de questões relacionadas aos direitos no meio rural e na terra, o empoderamento feminino, as reivindicações da população e fortalecer o diálogo entre lideranças e comunidade são algumas das pautas.

Segundo o bispo da Diocese de Osório, Dom Jaime Pedro Kohl, sediar a Romaria da Terra do RS em seu território diocesano é um grande desafio, que tem exigido muito trabalho de articulação, reflexão e organização. “Já fizemos várias reuniões ampliadas e com as equipes de serviços, pois queremos acolher bem as romeiras e romeiros que vêm participar desta experiência de fé e de esperança cristã”, afirma.

Mampituba, local da edição 2018, é município pertencente à Paróquia “Rede de Comunidades Senhor Bom Jesus”. Segundo o pároco, Pe. Rodrigo Schüler, também membro da Coordenação Geral da Romaria, estão sendo produzidas muitas notícias e compartilhadas para todas as comunidades e grupos de interesse do Rio Grande do Sul e do Sul Catarinense.

De acordo com o bispo de Osório, o tema escolhido –  Mulheres Terra: resistência, cuidado e diversidade – sugere um jeito de se viver essa edição num clima pacífico, terno, afetuoso e respeitoso por todas as pessoas e diversidades. “Lembrar que é uma romaria, portanto, como tal, deve transmitir e fazer respirar um clima evangélico e construtivo na fé. É minha convicção de que se constrói muito mais e melhor com o diálogo franco e sincero, que com condenações e maldições”, ressalta Dom Jaime. Também acredita que a Romaria da Terra do RS é ocasião de se escutar as mulheres: suas dores, suas lutas, seus sofrimentos e lamentações, mas também suas alegrias e esperanças, sonhos e realizações.

Para o Pe. Rodrigo Schüler, o olhar, em meio a tantos sentimentos, moveu todos na escolha do tema da Romaria. A inspiração no texto bíblico de Rute e Noemi motivou a criar um paralelo das lutas e resistências, que permitem apontar novos caminhos e relações mais justas. “Como filhas e filhos da Terra somos motivados a ousar, refletir, deixar provocar, desestabilizar, rever, ceder, entre tantas outras atitudes indispensáveis, para que sejamos capazes de desconstruir relações injustas e dar lugar ao olhar e ao jeito feminino de lidar com a terra, com a vida. Percorramos este caminho em romaria! Nosso corpo, muitas vezes, é cinza. Vamos nos deixar tocar nas cores da diversidade. Quem sabe saiamos mais harmonizados como filhos, homens e mulheres da terra!”, destaca o pároco.

Contribuição para a região

Para o litoral norte gaúcho, acolher a histórica edição de um evento tão significativo não só para a Igreja Católica gaúcha, mas também para vários movimentos sociais que participam ativamente e outras denominações religiosas, é a confirmação de algumas iniciativas já em ato na região, como a produção agroecológica e sustentável, a agricultura familiar e dos pequenos produtores, das sementes crioulas.

Conforme Dom Jaime Kohl, ocasião para os poderes públicos tomarem iniciativas em  apoio a esses protagonistas poderem se manter no trabalho com esse tipo de agricultura. Outro aspecto destacado é a projeção da região litorânea com suas riquezas naturais, culturais e de produção para todo o Estado, percebendo que o Litoral Norte não tem só praias, mas outras belezas e potencialidades.

           

O evento

A 41ª Romaria da Terra é organizada em conjunto pela Pastoral da Terra do Rio Grande do Sul, Diocese de Osório e CNBB Regional Sul III. A estimativa é que mais de dez mil participantes das dioceses e arquidioceses do estado e do sul de Santa Catarina compareçam ao evento.

Mais informações podem ser obtidas com a assessoria de comunicação da Diocese de Osório pelo e-mail pascom@diocesedeosorio.org ou no telefone/WhatsApp (051) 98410-1945.

            PROGRAMAÇÃO

            13º Acampamento da Juventude

            11/02 – domingo

            8h – Acolhida e credenciamento

            10h –  Mística e mesa de abertura

            11h – Acordos coletivos

            12h –  Almoço

            14h –  Plenária: Análise de Conjuntura

            (Agrária, Eclesial, Realidade da juventude, Cooperativismo e Educação)

            17h –  Reunião de equipes e caravanas

            18h – Organização pessoal

            20h –  Noite cultural (vivência)

            12/02 – segunda-feira

            7h – Café da manhã

            8h –  Mística

            8h30 –  Plenária: Mulheres terra e juventude

            9h às 10h –  Debates em grupos

            10h30 – Plenárias temáticas*

            12h – Almoço

            13h30 –  Oficinas**

            15h30 –  Retorno da ciranda, plenárias e oficinas

            17h –  Encaminhamentos, avaliação

            18h –  Reunião de equipes e caravanas

            20h –  Celebração dos mártires/encerramento

            * Plenárias Temáticas: Agroecologia, Cooperação, Biomas, Violência, Laudato Si, Mulher/feminismo, Juventudes, Igreja, povo de Deus; Diversidade Sexual e Perspectivas da educação.

            ** Oficinas: Caldas e biofertilizantes, Sementes crioulas, Ervas medicinais, Massagem, Cerveja artesanal, Filtro dos sonhos, Estêncil, Batucada, Plantas alimentícias não convencionais (PANCs), Agitação e Propaganda, Muralismo, Chimarrão, Música, Reiki, Customização de roupas, Teatro, Hortas em Mandala e Bioconstrução.

            41ª Romaria da Terra do RS – 13 de fevereiro (terça-feira)

            6h – Acolhida das caravanas na sede de Mampituba pelos jovens do Acampamento da Juventude

            7h – Chegada à Comunidade da Vila Broca (descida, água, banheiros, café  –  primeira concentração)

            8h – Animações no carro de sol

            9h – Mística de abertura

            9h30 – Romaria (Caminhada com intervenções – sem paradas – 2,3 km)

            11h – Chegada à Comunidade de Rio de Dentro (local central da Romaria – segunda concentração)

            (Tempo para convivência, partilha, almoço, feiras e animações locais)

            12h30 – Tribuna Popular e Falas Propositivas de Izanete Colla, Cibele Kuss e Maria do Rosário

            13h30 – Partilha sobre a Mística da Terra (Monge Marcelo Barros)

            14h – Animação e ambientação  |  14h30 – Celebração Eucarística

            15h30 – Pronunciamento do Acampamento da Juventude e leitura da Carta da Romaria

            16h – Anúncio da próxima Romaria e envio (encerramento com entrega das lembranças)